IEDP - Escola Profissional

IEDP - Instalações de LisboaO IEDP – Instituto de Educação e Desenvolvimento Profissional é uma escola profissional, localizada no centro de Lisboa, com vasta experiência em formação profissional nas seguintes modalidades de formação: Cursos Profissionais nas áreas de Gestão, Informática, Turismo, Apoio à Infância e Comércio. Cada curso profissionalizante é um curso formação acção, destinado a mobilizar o que há de melhor em cada pessoa.

As escolas profissionais comemoram mais de  25º anos de trabalho em prol do ensino profissional em Portugal.

Os cursos profissionais, enquadrados nas escolas profissionais, mais do que triplicou nos últimos dez anos em Portugal, tanto em número de alunos como na oferta de cursos, abrangendo actualmente quase um terço dos estudantes do secundário. O objectivo  é abranger metade dos alunos do ensino secundário nalgum tipo de curso profissionalizante, capaz de prevenir o abandono escolar precoce.

Actualmente estão a frequentar este tipo de cursos de formação quase 91 mil alunos.

Em 1998, as escolas profissionais ofereciam 1.400 cursos, enquanto actualmente escolas públicas e privadas disponibilizam mais de 4.500 ofertas de formação.

Os cursos profissionais, desenvolvidos em Portugal de forma pioneira pelas escolas profissionais, criadas por decreto-lei de Janeiro de 1989, são uma oferta formativa de dupla certificação destinada a jovens e cujo objectivo principal é a inserção no mercado de trabalho, embora permitam o prosseguimento dos estudos no ensino superior.

As escolas profissionais para além de conferirem um nível secundário de educação, apoiam o desenvolvimento de competências pessoais e técnicas necessárias ao exercício de uma profissão.

Esta valorização dos conteúdos directamente ligados ao mundo do trabalho tem permitido ao ensino profissional garantir taxas de empregabilidade da ordem dos 80 por cento, dependendo dos sectores de actividade.

Entre as áreas em que os formandos do ensino profissional contam com mais ofertas de emprego, destaca-se a hotelaria e turismo, a informática e electrónica, a construção civil e o apoio a crianças e jovens, embora praticamente todos os cursos manifestam uma boa aceitação por parte dos empregadores.

O nível secundário é o objectivo de referência para a qualificação dos nossos jovens e adultos. É este hoje o patamar mínimo para dotar os cidadãos das competências essenciais à moderna economia do conhecimento em que vivemos. É este hoje o patamar mínimo para que possamos adquirir e reter, ao longo da vida, novas competências, neste sentido compete às escolas profissionais contribuir de forma determinante para este desígnio nacional.